Política

Após críticas, Rede Globo muda postura em relação a protestos contra Bolsonaro 

[Após críticas, Rede Globo muda postura em relação a protestos contra Bolsonaro ]
20 de Junho de 2021 às 09:13 Por: Reprodução Por: Redação BNews

A Rede Globo mudou a postura na cobertura dos protestos contra o presidente Jair Bolsonado que aconteceram neste sábado (19) em todo o Brasil

Há um mês, a GloboNews não deu espaço para as manifestações e isso gerou diversas críticas nas redes. Ontem, quando a população repetiu o ato, a emissora mostrou cenas desde o começo do dia. À tarde, chegou a entrar com imagens ao vivo da Avenida Paulista, em São Paulo, local de maior concentração de manifestantes.

O impacto também foi nítido na cobertura do "Jornal Hoje" e "Jornal Nacional". A matéria na hora do almoço de hoje ocupou 3 minutos e 15 segundos do meio do telejornal, quando há um mês teve apenas 2 minutos, para encerrar o programa, segundo o Uol. Naquela ocasião, os protestos não fizeram parte da escalada, mas dessa vez sim. 

O tempo também foi maior hoje no "Jornal Nacional". Foram 5 minutos e 35 segundos contra 3 minutos e 20 segundos. O tom também foi diferente, em ambos os jornais. Ontem, a Globo adotou "milhares de manifestantes foram às ruas". Há um mês, a emissora preferiu não quantificar.

A Globo ainda fez questão de ressaltar ontem que a manifestação teve "preocupação com medidas sanitárias". E disseram que os organizadores pediam para as pessoas evitarem aglomeração. Outra ressalva feita pela Globo hoje é que as manifestações foram "pacíficas". Ao falar sobre atos de vandalismo, a emissora destacou que foram apenas "algumas pessoas" que praticaram o ato em São Paulo. A edição de ontem do "Jornal Nacional" começou sem música, com Bonner e Renata Vasconcellos de luto, e como assunto principal as mais de 500 mil vítimas fatais da pandemia.

Para fechar o Jornal Nacional, em um editorial sobre as mortes no Brasil, Bonner e Renata falaram sobre "não existir dois lados" quando a democracia e a saúde estão ameaçadas. O texto bateu de frente contra o negacionismo do governo Bolsonaro.

Classificação Indicativa: Livre


Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar