Política

Dados de empresa que subnotificava mortes foram levados para o governo federal, diz site

[Dados de empresa que subnotificava mortes foram levados para o governo federal, diz site]
18 de Setembro de 2021 às 16:39 Por: Reprodução/ Youtube Por: Redação Bnews

O protocolo da empresa, que está sendo investigada pela CPI da Pandemia por submeter pacientes de Covid ao uso de medicamentos sem comprovação científica, teve o acompanhamento do Governo Federal. A informação é do site Metrópoles. 

Nesta semana, um dos integrantes da CPI, o senador Otto Alencar, afirmou ao BNews, em Brasília, que Prevent Senior supostamente subnotificava as mortes daqueles que passavam pelo procedimento. 

O Metrópoles publicou um vídeo com exclusividade que revela que o “kit Covid” distribuído pela empresa foi desenvolvido com a ajuda de pelo menos um membro do “gabinete paralelo”, como passou a ser chamado um grupo de empresários e médicos que aconselhava o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na condução da pandemia.

As imagens do vídeo mostram uma conversa entre o virologista Paolo Zanotto e Pedro Batista Jr, diretor-executivo da Prevent Senior.Na conversa, que de acordo com o portal  aconteceu em maio de 2020, o virologista cita dois colegas também apontados como integrantes do gabinete paralelo: Nise Yamaguchi e Luciano Azevedo.

Os três são investigados pela e foram citados por Arthur Weintraub, então assessor especial da Presidência, como os médicos de referência do presidente Jair Bolsonaro para assuntos relacionados à Covid-19.

“Eles estão em Brasília neste momento e estão conversando com o alto escalão do governo brasileiro. Eles estão acompanhando isso, o Pedro sabe, muito mais perto do que vocês imaginam”, diz Zanotto, dirigindo-se ao diretor da operadora de planos de saúde.

Na sequência, o virologista também afirma que um dos integrantes do grupo agiu como uma espécie de intermediador entre o Palácio do Planalto e a empresa. “A gente fez um arrazoado de dados do Pedro, Luciano visitou o Pedro, olhou tudo aquilo, trouxe para esse grupo informações impressionantes. Existe um entendimento muito interessante entre a Prevent Senior e o governo federal brasileiro.”

“A gente compartilha o tempo inteiro o trabalho que está sendo feito. Eles vieram aqui e coletaram nossas informações. O doutor Luciano, a doutora Nise e o doutor Zanotto”, confirma Batista Jr.

Matérias relacionadas: 

Senador petista defende que CPI da Pandemia não encerre os trabalhos na próxima semana e siga até novembro 

Contrário a CPI da Pandemia no início, Jaques Wagner acredita que a comissão achou o fio da meada na reta final

"Não era para ter sido divulgado", diz Temer sobre vídeo de jantar

Classificação Indicativa: Livre


Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar