Mundo

Mulher com deficiência visual é indenizada em 1 milhão por aplicativo de transporte

[Mulher com deficiência visual é indenizada em 1 milhão por aplicativo de transporte]
05 de Abril de 2021 às 12:04 Por: Fotos Públicas Por: Redação BNews

A Uber vai ter que indenizar uma mulher com deficiência visual e seu cachorro em cerca de 1 milhão de dólares porque os motoristas da plataforma recusaram as corridas por conta do seu cão-guia.

De acordo com Lisa Irving, os cancelamentos causaram transtornos em diversas ocasiões, como por exemplo, atraso até para a própria festa de aniversário, além do Natal e o emprego. A principal reclamação foi ela ter sido deixada na chuva e no escuro sozinha. 

Durante entrevista ao jornal The San Francisco Chronicle, dos Estados Unidos, a moça disse que uma viagem quase foi cancelada no meio da estrada porque o motorista ficou irritado com o cão-guia dela. Mais de 60 viagens foram canceladas antes de chegarem após ela informar que iria transportar um cachorro.

A Uber teria modificado os termos de serviços que os motoristas discriminam os passageiros com deficiência e continuam sendo configurados sem disciplina, de acordo com a corte de arbitragem da Califórnia. 

Essa não é a primeira vez que a empresa teve que pagar indenização assim. Em 2016 ela pagou mais de 2 milhões de dólares a uma pessoa cega com cão-guia, o mesmo motivo de Irving. Apesar do valor alto de indenização, a moça terá de pagar os custos processuais e honorários advocatícios que custaram mais de US$ 800 mil.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar