Cidades

Prefeita de Cachoeira relata sofrer ameaças de morte e entidades do movimento negro saem em defesa

[Prefeita de Cachoeira relata sofrer ameaças de morte e entidades do movimento negro saem em defesa]
20 de Abril de 2021 às 12:37 Por: Divulgação Por: Redação BNews

A prefeita de Cachoeira, cidade do recôncavo da Bahia, Eliana Gonzaga de Jesus (Republicanos), de 52 anos, denunciou ter recebido ameaças de morte desde que começou a campanha, que terminou com a eleição dela, em novembro do ano passado. Diversas entidades do movimento negro e do movimento social com histórica atuação na Bahia e no Brasil manifestaram repúdio e extrema preocupação com as ameaças à gestora, que foi a primeira mulher a ser eleita na cidade.

Por causa das ameaças, Eliana de Jesus conta que já registrou dois boletins de ocorrência na delegacia de Cachoeira. Os casos são investigados, de acordo com a polícia da cidade.

"Consideramos um absurdo inaceitável que uma mulher negra democrática e legitimamente eleita, seja mais uma vez alvo da violência de grupos autoritários e violentos que não aceitam a vontade de povo expressa pelo voto. Repudiamos as ameaças de mortes, os ataques racistas e misóginos, conclamamos as autoridades competentes a apurarem e punirem os culpados. Não podemos permitir que o feminicídio político de mulheres negras que vitimou Marielle Franco se torne cotidiano no país", diz um trecho da carta.

As entidades exigem à Secretaria de Segurança Pública do Estado da Bahia, Ministério Público Estadual, Defensoria Pública, poder legislativo estadual e municipal, engajamento na preservação da vida da prefeita, de sua Vice Cristina, e em defesa do pleno exercício da vontade democrática do combativo povo cachoeirano expresso nas urnas em 2020".

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar