Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Eleições

PT de Salvador ignora vereador que pede votos para candidato da base de ACM Neto

[PT de Salvador ignora vereador que pede votos para candidato da base de ACM Neto]
23 de Outubro de 2020 às 16:51 Por: Divulgação Por: Henrique Brinco e Eliezer Santos

O PT de Salvador decidiu ignorar o apoio do vereador Moisés Rocha (PT) ao vereador Henrique Carballal (PDT) na eleição de 2020. O imbróglio tem irritado candidatos petistas, que procuraram o BNews para reclamar. O pedetista integra a base de apoio do prefeito ACM Neto (DEM) e do candidato Bruno Reis (DEM). Ele disputa votos frontalmente com os candidatos da base da Major Denice Santiago (PT).

"Uma coisa é você apoiar partido da mesma coligação, ou até de coligação diferente, como PCdoB e tal. Outra coisa é você apoiar, como petista, um candidato que disputa com os nossos [candidatos]. Total infidelidade partidária", relata uma fonte do PT, em condição de anonimato.

O entendimento nos bastidores é que o partido está "passando pano" para o edil, que não tentará a reeleição em 2020. Circula a informação de que um dos candidatos do PT havia até firmado um acordo com Moisés para absorver os quadros do mandato dele e não deixar a equipe desempregada. Em contrapartida, Moisés lhe direcionaria os próprios. O apoio a Carballal causou mal-estar entre os dois.

Procurado pela reportagem, o presidente do PT em Salvador, Ademário Costa, se esquivou do caso. "Faltam apenas 22 dias para o primeiro turno das eleições e nosso foco, força e determinação estão completamente voltados para nosso objetivo maior, que é eleger Major Denice prefeita de Salvador e aumentar a nossa bancada na Câmara de Vereadores", declarou, em nota.

"Neste momento, não iremos nos voltar para processos internos. O balanço das eleições,  avaliação dos erros e acertos e debates sobre a conduta dos filiados serão feitos depois. Estamos com uma campanha em franco crescimento, empolgando cada vez mais setores populares,  e quem não colar no 13 perderá o bonde da história", completou.

Moisés é conhecido por ter opiniões forte sobre o PT e vem anunciando desde 2017 que não tentará a reeleição por se sentir "decepcionado" com os rumos do legislativo. Todavia, vem afirmando que não vai se aposentar da política, se mantendo ativo dentro dos movimentos sociais.

Carballal, por sua vez, foi expulso de forma unânime do PT em 2015 após desgastes com a bancada do partido na Câmara Municipal de Salvador e críticas ao próprio governador Rui Costa (PT).

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso